Manutenção

ManutençãoOs cuidados necessários para a manutenção dos sistemas drywall são simples, tanto para a conservação do acabamento da superfície de paredes, forros e revestimentos quanto para a execução de reparos em instalações colocadas no seu interior.

| Uso e conservação de sistemas drywall

  • Superfícies de drywall pintadas devem ser limpas periodicamente apenas com água e detergente neutro aplicados com uma esponja macia. A limpeza deve ser feita de forma suave e homogênea. Cuidado: o uso de materiais abrasivos pode danificar a pintura.
  • A limpeza de superfícies de drywall pintadas só deve ser feita no mínimo duas semanas após a secagem da tinta, para assegurar maior durabilidade à pintura.
  • Não efetuar a limpeza com pano seco, que pode polir a superfície e criar manchas brilhantes, nem utilizar equipamentos que apliquem água quente ou vapor, que podem provocar manchas.
  • Manchas de mofo devem ser limpas com uma solução de água sanitária e água na proporção de 1:2, deixando-a atuar por 4 horas e, em seguida, enxaguando o local com água pura. Repetir o procedimento após 15 dias.
  • Afundamentos e danos similares, como os provocados pela batida de cantos de móveis, podem ser corrigidos facilmente com massa de rejunte ou massa corrida, retocando-se a pintura após a completa secagem e o lixamento da área reparada. Em paredes em que a pintura tenha sido feita há mais de um ano, em geral o envelhecimento da tinta pode ter alterado sua cor original. Nesse caso, recomenda-se a repintura da face afetada até uma descontinuidade, como um canto.

Instalações elétricas, hidráulicas, de ar condicionado ou de telecomunicações colocadas no interior de sistemas drywall podem requerer reparos. Nesses casos, é necessária a abertura da vedação, por meio de um recorte na chapa de gesso, para acesso à área com problemas. Intervenção similar pode ocorrer para a instalação de um reforço interno no sistema para a fixação de cargas de maior peso.

  • Os procedimentos recomendados para tais situações são resumidos a seguir.
  • Abrir uma “janela” quadrangular na chapa de gesso utilizando um serrote de ponta e executando cortes retos que facilitarão o tratamento das juntas.
  • Preservar o pedaço recortado para uso posterior no fechamento da abertura.
  • Após a execução do reparo, parafusar dois pedaços de perfil estrutural de aço galvanizado internamente dos dois lados da abertura, para que sirvam de suporte para a recolocação do pedaço de chapa recortado.
  • Efetuar o tratamento das juntas e dos pontos de aplicação dos parafusos com massa de rejunte. Recomenda-se antes chanfrar as bordas tanto do pedaço recortado quanto da abertura para melhor aderência da massa. Reaplicar a massa se houver pontos de retração e, após sua secagem completa, lixar a área tratada e retocar a pintura. Em paredes em que a pintura tenha sido feita há mais de um ano, em geral o envelhecimento da tinta pode ter alterado sua cor original. Nesse caso, recomenda-se a repintura da face afetada até uma descontinuidade, como um canto.
Fechar Menu