Como pensam os jovens e como isso impacta a venda do imóvel

Autor: Ricardo J. Botelho

Beleza – Nostalgia – Conectados – Usar e não ter

Como pensam os jovens e como isso impacta a venda do imóvel

Os comentários que você vai ler neste artigo são resultado de uma série de informações e impressões coletadas em diferentes fontes (matérias de jornais, revistas e sites). Também são decorrentes da nossa experiência lidando com o varejo de produtos para decoração. Veja, a seguir, os principais pontos que fazem a cabeça dos nossos jovens. Leia e identifique situações que podem te ajudar na venda de imóveis.

Beleza

Beleza e vaidade são as principais características dessa geração. Muitos deles acreditam que sendo mais bonitos têm mais chance de sucesso (+ oportunidades). Isso explica porque os jovens estão aderindo às cirurgias plásticas, lipos, silicone e porque se esforçam para comer comidas com poucas calorias. E as academias estão cheias deles.

  • Explore na venda aspectos ligados à design e tecnologia, pontos importantes associados à juventude e beleza, fatores relevantes para a compra. O mesmo se pode dizer das áreas dedicadas ao esporte na unidade e no entorno.

Nostalgia

Os jovens estão nostálgicos e decididos a reviver sua infância, o que cria uma “adolescência expandida”. A velocidade das mudanças está provocando essa onda retrô. O presente agora é passado mais rapidamente. Os jovens têm saudade da fase teen. O sucesso de Harry Potter e dos filmes dos heróis dos quadrinhos da Marvel são uma demonstração disso. Jovens esticam a adolescência e os adultos querem viver a juventude. Dos 18 aos 60 anos somos jovens, podemos dizer assim.

  • A decoração está menos formal e mais descontraída. O projeto de interiores incorpora uma grande flexibilidade, para permitir uma mudança mais constante, atendendo a um comportamento típico dos adolescentes que mudam a todo o momento.

Conectados

Os meios de comunicação impactam sobremaneira a vida dos jovens. A Internet e as mídias sociais mudaram para melhor a forma de relacionamento com o mundo. Quanto mais os empreendimentos oferecerem experiências derivadas dessa conexão, mais chance têm de estimular a compra.

  • Procure estabelecer com os candidatos à compra do imóvel uma abertura que possibilite sustentar o contato via mídias sociais.

Usar e não ter

O imóvel agora é visto não com um bem de raiz, mas um espaço onde os jovens podem realizar suas fantasias e, principalmente, serem felizes e livres para curtir a vida. A posse deixou, portanto, de ser o mote principal da compra. Essa geração é a do Uber e do Airbnb, porque usar é melhor do que ter. O co-living (modalidade de condomínio onde muitas áreas comuns são compartilhadas) começa a ser chegar ao Brasil.

  • Venda os benefícios associados aos serviços que o condomínio possa oferecer, o mesmo vale para os recursos existentes no entorno
Fechar Menu