Sistemas Drywall: forros, paredes, revestimentos, mobiliário Paredes Paredes Forros Revestimentos Mobiliários
Acadêmico Consumidor Imobiliário Profissional

Dicas

Dicas

Drywall é superior até no controle de insetos e fungos

O comportamento dos sistemas drywall, da maneira como são executados no Brasil, é superior em muitos aspectos ao das demais soluções construtivas para vedações internas como paredes, forros e revestimentos. Entre as vantagens que oferecem estão peso reduzido, elevado desempenho acústico, maior qualidade de acabamento, ausência de fissuras, flexibilidade de projeto, facilidade de reformas e ainda um quesito pouco lembrado: o controle da proliferação de insetos e fungos em seu interior.

Embora insetos possam alojar-se e constituir colônias no interior de quaisquer sistemas construtivos e instalações das mais variadas naturezas, o drywall impõe algumas barreiras a esse fenômeno. Por se tratar de um sistema baseado na montagem de componentes industrializados, sua construção, além de seca, é normalmente muito limpa. Além disso, os elementos que o compõem não são atrativos aos insetos: as superfícies das chapas para drywall, segundo testes realizados pelo IPT, em São Paulo, não são atacadas por cupins; as estruturas, por sua vez, são compostas por perfis de aço galvanizado; e, para completar, o isolamento térmico e acústico dos sistemas, quando necessário, é executado com lã mineral ou de vidro, outro material inerte que não serve como alimento a insetos ou fungos. Sendo assim, o “ambiente” interno dos sistemas drywall é hostil ao desenvolvimento de qualquer forma de vida.

Apesar desses atributos superiores, a Comissão Técnica da Associação Brasileira dos Fabricantes de Chapas para Drywall recomenda que os serviços de instalação e reforma que utilizem essa tecnologia sejam executados rigorosamente de acordo com o Manual de Montagem de Sistemas Drywall, publicado em parceria com a Editora PINI. Desse modo, as boas propriedades desses sistemas serão mantidas por tempo indeterminado.

ver todos