Sistemas Drywall: forros, paredes, revestimentos, mobiliário Paredes Paredes Forros Revestimentos Mobiliários
Acadêmico Consumidor Imobiliário Profissional

Dicas

Dicas

No drywall tratamento de juntas exige atenção

O tratamento de juntas entre chapas em paredes, revestimentos e forros em drywall requer atenção para que se obtenha boa qualidade de acabamento nesses sistemas. Para isso, dois aspectos devem ser considerados: os materiais utilizados e os procedimentos adotados. Materiais - devem ser utilizadas massas e fitas específicas para esse fim. O uso de gesso puro é vedado, uma vez que é pouco elástico e sujeito a trincas, comprometendo o visual dos sistemas. As fitas, por sua vez, são de papel microporoso. Elas fortalecem as juntas, aumentam sua flexibilidade e, assim, reduzem a probabilidade de ocorrência de trincas.

Procedimentos - o tratamento deve ser feito em duas fases. Na primeira, aplica-se a massa e sobre esta a fita, que é recoberta por mais uma fina camada de massa. Espera-se a primeira demão secar completamente antes de aplicar a segunda. A secagem demora no mínimo 24 horas se as condições de umidade não forem elevadas e se houver boa ventilação. Essa espera é fundamental, pois, ao secar, a massa perde água e se retrai, gerando uma pequena depressão que é corrigida com a segunda demão. Depois de seca, esta é lixada para que fique nivelada com a superfície das chapas e possa receber a pintura ou outro acabamento final.

ver todos