Sistemas Drywall: forros, paredes, revestimentos, mobiliário Paredes Paredes Forros Revestimentos Mobiliários
Acadêmico Consumidor Imobiliário Profissional

Dicas

Dicas

Destaque na ausência de fissuras e manchas

Os forros em drywall apresentam vantagens significativas em comparação com os tradicionais forros executados com plaquetas de gesso, a começar pela facilidade de montagem, que é rápida e limpa, pois é totalmente baseada em componentes industrializados (perfis estruturais de aço galvanizado, suportes niveladores, tirantes e chapas para drywall). Porém, a vantagem mais visível está no acabamento, obtendo-se superfícies perfeitamente niveladas e lisas, sem as fissuras comuns nas juntas dos forros tradicionais, e ainda possibilitando uma qualidade de pintura superior e sem manchas.

Segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Chapas para Drywall, esse nível de qualidade tem proporcionado um alto grau de satisfação ao consumidor, explicando por que os forros em drywall têm conquistado crescente preferência na construção civil brasileira.`

Procedimentos recomendados
A obtenção da boa qualidade de acabamento exige cuidados básicos, que são os mesmos recomendados para a execução de paredes e revestimentos em drywall: o tratamento de juntas entre chapas deve ser feito com massa apropriada para esse fim (sendo vedado o uso de gesso, pois este normalmente trinca ao secar) e fita de papel microperfurado, de acordo com os procedimentos recomendados no Manual de Montagem de Sistemas Drywall, produzido pela Associação Drywall em parceira com a Editora Pini. Esses procedimentos são resumidos a seguir.

Nas juntas, com o auxílio de uma espátula, aplica-se uma primeira camada de massa. Em seguida, coloca-se sobre o eixo da junta a fita de papel microperfurado, pressionando-a firmemente com a espátula, para evitar excesso de massa, bolhas de ar, vazios e enrugamento. Cobre-se a fita com uma fina camada de massa para que não se desprenda. Após a secagem completa, que leva cerca de 24 horas (ou mais, dependendo do grau de umidade relativa do ar), faz-se o acabamento final da junta, em geral com mais uma aplicação de massa. Nos pontos de parafusamento, a massa de rejunte deve ser aplicada em duas camadas cruzadas, esperando-se o tempo necessário para a secagem da primeira antes da aplicação da segunda. Para completar, lixa-se tanto as juntas quanto os pontos de parafusamento e faz-se o acabamento final.

ver todos